Categorias
News Updates

Membro de igreja evangélica é preso em Lucas do Rio Verde após estuprar sobrinho

Foto: Reprodução
O Diácono de uma igreja evangélica de Nova Lacerda-MT foi preso na manhã de hoje (14) em Lucas do Rio Verde. O homem de 24 anos estuprou um sobrinho e fugiu de Nova Lacerda, se escondendo neste município.

A prisão ocorreu após uma investigação entre os policiais civis de Lucas do Rio Verde e o delegado Gilson Silveira, da cidade de Comodoro. Em entrevista na manhã de hoje, Gilson Silveira, após o estupro, o criminoso desconfiou que seria preso e fugiu do local.

O homem desempenhava o papel de Diácono de uma igreja e abandonou tudo naquele município. O estuprador confessou à mãe da vítima que havia cometido o crime e ainda pediu perdão, fugindo em seguida.

Ainda segundo o delegado, o homem é casado e tem filhos. Há suspeita de que familiares tenham ajudado o criminoso a ocultar seu paradeiro.

“É um crime extremamente grave, infelizmente ainda envolve um certo tabu por parte da sociedade em que parentes, familiares, pessoas próximas, que a vítima nutre confiança, praticam abuso sexual”, disse Gilson Silveira.

O criminoso estuprou o sobrinho por diversas vezes, ameaçou a criança de 08 anos e também os pais, para que a vítima ficasse calada.

O homem será levado para a Comarca de Comodoro-MT.

cenariomt

from Blogger https://ift.tt/2PvrO1Y
via SEO Services

Categorias
News Updates

Dupla é presa suspeita de render funcionários e assaltar igreja

Foto: Reprodução

Dois suspeitos de assaltar uma igreja no bairro São João, em Sertãozinho, foram presos na tarde desta quarta-feira (14).

O assalto na Paróquia São João Batista aconteceu por volta das 10h40 desta quarta e foi filmado por câmeras de segurança. No vídeo, é possível ver o momento em que dois rapazes entram na secretaria da igreja.

À EPTV, o padre Alexandre Canella Sanches afirmou que eles haviam pedido para beber água no local. Após beber água, eles anunciam o assalto. As imagens mostram que, enquanto um dos assaltantes segura uma senhora, o outro pega o dinheiro da paróquia. Em seguida, os dois fogem levando dois celulares e R$ 300.

Os suspeitos foram detidos em Pontal e com eles foram apreendidos dois celulares e cerca de R$ 270.

“Sinal de que não há nem mais o constrangimento em plena luz do dia. Nós temos sistemas de câmeras que também não foram suficientes para intimidá-los, sem contar a exposição dos nossos funcionários, o perigo”, diz.

Após o assalto, o padre afirma que a igreja deve repensar a forma de funcionamento durante o dia. “Nossas funcionárias estão assustadas com a situação. Mas certamente nós vamos reforçar nossa atenção e algumas medidas serão tomadas a partir de então”. (Com EPTV)

https://cdn.mowplayer.com/player.js?code=m1y5cbe3ult

from Blogger https://ift.tt/2Dpo6zM
via SEO Services

Categorias
News Updates

Ex-homossexual conta testemunho de conversão: “O verdadeiro amor de Deus me encontrou”

Jason (foto: Reprodução)

A raiz da orientação sexual homossexual é diferente para cada pessoa que se identifica como gay. Diversos testemunhos de ex-homossexuais comprovam essa realidade, indicando que a mudança de comportamento e até mesmo atração sexual é plenamente possível quando há, principalmente, a compreensão de como se forma a sexualidade humana.

Jason passou por esse processo. Com apenas 27 anos e atualmente conhecido como “Yolt”, que significa “você só vive duas vezes”, ele precisou passar por uma experiência traumática em sua vida para conseguir analisar criticamente às raízes dos seus desejos sexuais, o que até então lhe fazia achar que era algo natural da sua identidade.

“Tudo começou quando eu tinha quatorze anos e tropecei em algum pornô gay e fiquei curioso, fascinado e, eventualmente, viciado”, disse ele, lembrando que “só gostava de garotas antes”.

“Fiquei confuso com a crescente atração por homens, e lembro-me do meu diário que dizia: ‘Ah, droga, acho que estou me tornando gay. Espero que não seja pior. Vou parar em breve, espero”, conta o rapaz em um vídeo publicado pouco depois do lançamento do seu livro, If You Only Live Twice (Você Só Vive Duas Vezes).

Na beira da morte
O testemunho de Yolt veio a público após ele sofrer um acidente de moto que lhe deixou na beira da morte.

Ele estava viajando pelo Camboja e Vietnã, quando caiu. Posteriormente ficou internado em um hospital em condições precárias, por dez dias. Os médicos já haviam lhe dado diagnóstico de morte, quando sua família o encontrou e finalmente lhe transferiu do lugar.

O sofrimento fez com que Yolt refletisse melhor suas atitudes e resolvesse procurar uma igreja. Inicialmente ele pensou que seria discriminado, mas logo percebeu que o acolhimento e amor de Cristo mudaria sua vida.

“Foi quando me senti aceito, quando soube que o desígnio de Deus para a família é onde eu pertenço. Eu vi a beleza do homem e da mulher no casamento, em como eles se complementavam, e isso me faz acreditar que é como deveria ser”, disse ele.

Sobre a atração homossexual, Yolt está consciente de que é um processo, algo que precisa continuar sendo trabalhado como qualquer outro pecado na vida de um cristão. “Eu posso não estar livre desses desejos pelo mesmo sexo ainda, mas esses desejos não me definem mais, já que o amor de Deus tomou conta da minha vida”, diz ele.

Assista (Inglês):

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Ftruelove.is.sg%2Fvideos%2F1992545564101701%2F&show_text=0&width=560

Fonte: Gospel Mais

from Blogger https://ift.tt/2Tf60Wo
via SEO Services

Categorias
News Updates

Ex-muçulmano diz que aprendeu a matar cristãos para ter uma “passagem para o céu”

Foto: Reprodução

O testemunho do jovem Ibrahim, cujo nome verdadeiro não foi revelado por razões de segurança, chama atenção pelo caráter cruel e arrogante de alguns grupos religiosos extremistas, que no lugar de ensinar o amor e o respeito para com todas às pessoas, independente da religião, pregam a intolerância e a perseguição em nome da fé.

“Cresci em uma família muçulmana onde aprendi que matar cristãos não era apenas bom, mas também como conseguir uma passagem diretamente para o céu”, disse o rapaz, de apenas 20 anos.

A divulgação do seu testemunho foi realizada pela organização Portas Abertas, instituição que há décadas auxilia cristãos perseguidos e monitora casos de intolerância religiosa em praticamente todo o mundo.

Ibrahim foi mais um cristão acolhido pela Portas Abertas, após ele se converter ao cristianismo e abandonar o islamismo, fugindo da sua terra natal e da perseguição promovida por própria família.

“A cruz sempre me fascinou. Eu nunca soube realmente o que significava além do fato de que era um símbolo cristão”, disse ele, até começar a pesquisar e depois entrar escondido em uma igreja evangélica local, podendo tirar suas dúvidas. “Finalmente, entendi que a cruz era minha salvação. A cruz era o meu ‘bilhete grátis’ para o céu, para a salvação”.

Início da perseguição
A conversão de Ibrahim ao Evangelho de Jesus Cristo foi apenas o começo da perseguição que ele precisaria enfrentar dali em diante.

“No dia em que entreguei a minha vida a Jesus, lembrei-me do que meus pais haviam me ensinado sobre o cristianismo e sabia que ficariam muito zangados. Meu pai havia me avisado desde criança que, se alguma vez me convertesse ao cristianismo, ele me mataria”, disse ele.

De fato, Ibrahim foi ameaçado e precisou fugir. Inicialmente foi acolhido por um amigo cristão, mas depois de sete meses um dos seus parentes descobriu o seu paradeiro. O jovem ex-muçulmano encontrou apoio definitivo ao se encontrar com um dos missionários da Portas Abertas.

“Eu ainda estou me escondendo agora, porque meus irmãos ainda estão procurando por mim, para me matar, assim como o irmão da igreja que me protegeu”, destaca. “Mas não há como voltar atrás. Antes de conhecer a Cristo, eu odiava as pessoas e era muito desconfiado”.

Apesar de abandonar sua família, Ibrahim entendeu que o Evangelho de Cristo implica em negar a si mesmo, uma vez que precisamos lidar com pessoas que não aceitam nossa fé. Mesmo assim, o amor e paz do Espírito Santo de Deus em sua vida lhe dá a certeza de que fez a escolha certa.

“Quando entreguei minha vida a Cristo, tive que deixar minha casa e tudo que amava. Foi quando eu comecei a amar as pessoas. A paz encheu minha vida. As pessoas medem suas vidas de acordo com o que têm, mas eu sei que a paz vem somente de Jesus”, conclui o jovem.

from Blogger https://ift.tt/2TcpICd
via SEO Services

Categorias
News Updates

O príncipe Charles do Reino Unido e sua esposa

Cristãos de Jos se sentem desamparados pelo governo e contam com nosso apoio (Foto: Reprodução)

Em visita ao Oeste Africano, o príncipe Charles do Reino Unido e sua esposa, Camilla, chegaram na capital Abuja no dia 6 de novembro. Era esperado que viajassem para a cidade de Jos, capital do estado de Plateau, na quinta-feira (8) para discutir o processo de paz e resolução de conflitos na região. No entanto, um porta-voz do governo britânico anunciou: “Devido a restrições operacionais além do nosso controle, decidimos não incluir Jos na visita real à Nigéria. A decisão foi tomada em consideração ao conselho do governo nigeriano e outros envolvidos na segurança e aspectos operacionais da visita”.

Em resposta à decisão, um líder cristão de Jos disse: “Gostaríamos que o príncipe Charles visitasse Jos para ouvir diretamente dos cristãos afetados pela violência. Mas fomos destituídos dessa oportunidade de conscientizar uma proeminente figura mundial sobre nossa luta”. A violência continua em Jos e outros vilarejos do Cinturão Médio. Embora hajam fatores socioeconômicos que geram a violência, há aspectos religiosos que permanecem sem reconhecimento pela mídia internacional. Cristãos dizem que o governo não os protege e culpam o governo de partidarismo imediato, tomando partido dos fulanis.

Além dos ataques causados por pastores de cabra fulanis, cristãos na Nigéria também são alvo do Boko Haram. Como nossa irmã Esther, uma jovem que foi sequestrada pelo grupo terrorista islâmico. No cativeiro, ela foi abusada várias vezes e engravidou. Ao ser resgatada, enfrentou o preconceito de seu vilarejo contra ela e a filha, Rebecca. Esther passa por aconselhamento pós-trauma e é apoiada pela Portas Abertas. Você pode mostrar para Esther que ela não está sozinha nessa luta.

Portas Abertas

from Blogger https://ift.tt/2Dl4tsy
via SEO Services

Categorias
News Updates

Ladrões arrombam e praticam furto em igreja na cidade de Marechal Rondon

Foto: Reprodução

Policiais militares foram acionados, às 14 horas de terça-feira (13), para se deslocar até a capela da igreja situada à Rua Maranhão, no Jardim Líder, em Marechal Cândido Rondon, para atender uma situação de arrombamento seguido de furto.

A solicitante relatou que saiu do local às 17h40 de segunda-feira (12) e ao retornar no início da tarde de terça encontrou a secretaria da igreja arrombada.

Conforme ela, os elementos arrombaram a porta lateral da capela, de onde acessaram a secretaria e romperam uma janela. Relatou ainda o furto de um computador de mesa de cor preta, roteador de internet e aproximadamente 30 latas de refrigerante que estavam na geladeira.

O presente

from Blogger https://ift.tt/2DmSPNN
via SEO Services

Categorias
News Updates

“Pastores” são presos suspeitos de plantar e cultivar maconha em terreno de igreja

Pai e filho alegaram que droga era distribuída para fiéis, visando à cura terapêutica; 15,5 kg foram apreendidos 

 Maconha plantada em terreno de igreja foi apreendida pela polícia 


Dois “pastores” de uma igreja evangélica foram presos nesse domingo (30), no Benedito Bentes, parte alta de Maceió. Manoel Batista da Silva, de 47 anos, e o filho, Lucas Batista da Silva, de 23 anos, são suspeitos de plantar e cultivar maconha no terreno do templo religioso, denominado “Igreja dos Humildes”. Segundo os suspeitos, a droga era distribuída como fim terapêutico.
De acordo com informações do Centro Integrado de Operações da Segurança Pública (Ciosp), militares do 5º Batalhão foram acionados por populares sobre uma denúncia de uma igreja que cultivava plantação de maconha.
Ao chegarem ao local, os policiais avistaram vários indivíduos dentro de uma mata. Estes empreenderam fuga ao perceberem a presença da polícia. Após a guarnição fazer a travessia, dois deles se apresentaram como pastores da igreja e buscas foram efetuadas no terreno, onde os militares encontraram 50 pés de maconha, o equivalente a 15,5 kg.
Manoel Batista e Lucas Batista foram presos e conduzidos à Central de Flagrantes I, no bairro do Farol, para serem autuados pelo crime de tráfico de entorpecentes. Na delegacia, pai e filho alegaram que distribuíam maconha para os fiéis, pois acreditavam na cura terapêutica. O material foi apreendido para averiguações.
Publicado originalmente em GazetaWeb

from Blogger https://ift.tt/2OGwYms
via SEO Services

Categorias
News Updates

Missionária adota 13 filhas antes de se casar: “amor incontrolável”

Katie Davis e suas filhas. (Foto: Divulgação)

Com apenas 18 anos, a norte-americana Katie Davis decidiu escolheu seguir o chamado de Deus em sua vida e abriu mão do que o mundo chama de “grande oportunidade”. Ao invés de ir para a faculdade, ela partiu para Uganda, na África, numa viagem missionária.

O tempo no país pobre mudou a sua vida para sempre. Ela disse que seria uma escolha difícil, mas após buscar ao Senhor em oração, disse que estava disposta a obedecer de uma maneira radical. Passou então a ensinar no jardim de infância em um orfanato mantido pela missão.

Para Katie foi um “passo de fé” que a levou a mudar em definitivo para a África em 2008, quando iniciou o ministério “Amazima”, termo na língua local para “verdade”. Ela explica que a pequena organização busca transformar vidas e mudar radicalmente comunidades através da verdade de Jesus Cristo.

Cerca de cinco anos depois, aos 23 anos de idade, Katie acabou adotando 13 meninas que ela ajudava a cuidar no orfanato. A constituição dessa nova “família” veio pela sua compreensão que o amor de Deus tem a ver com receber em sua família aqueles que não eram seus filhos. Esta foi a lição mais valiosa que ela já aprendeu na vida, garante.

“Naqueles primeiros dias em que eu as ensinava como conhecer Jesus, não tinha compreensão do amor selvagem e incontrolável que eu sentiria por elas… Eu não sabia que podia sentir tanto amor que meu coração chegava a dor dentro do meu peito”, explica Katie a God TV, que disse entender como é o amor de Deus por nós

Essa compreensão do amor incondicional influenciou o relacionamento que ela iniciou com o jovem Benji, que servia como obreiro na igreja local em Uganda. Ambos vinham da mesma cidade: Franklin, Tennessee. Contudo, só se conheceram em solo africano.

Eles se casaram em 2015 e tiveram suas 13 filhas como damas de honra.

“O amor do meu marido é outra maneira pela qual Deus escolheu derramar seu amor extravagante sobre mim, um lembrete constante de que Ele se alegra comigo e por cada uma de nossas filhas”, explica Katie, lembrando que ele aceitou as meninas incondicionalmente.

Mais tarde, seu relacionamento gerou uma filha, aumentado a família, que continua vivendo em Uganda.

Katie diz que tem uma mensagem aos cristãos de todo o mundo: “você não precisa ir a Uganda para ser um missionário. Você não precisa adotar 13 crianças para serem as mãos e os pés de Jesus. Você pode fazer algo para compartilhar o amor de Deus com aqueles que estão ao seu redor. Enfrente cada dia com a alegria do Senhor e seja cheio do Espírito, procurando abençoar as pessoas ao seu redor, não importa onde você estiver”.

Gospel Prime

from Blogger https://ift.tt/2Q0OHJX
via SEO Services

Categorias
News Updates

No Canadá, mulheres indígenas denunciam esterilizações forçadas

Jackie Mann pede desculpas às mulheres. (Foto: CBC)

Pelo menos 60 mulheres indígenas estão buscando um processo coletivo contra o governo canadense alegando que foram submetidas a esterilizações forçadas nos últimos 20 a 25 anos. Cada mulher está reivindicando US$ 7 milhões em danos.

As mulheres indígenas dizem que, além das esterilizações sem seu consentimento, algumas foram obrigadas a aceitar o procedimento ou não receberiam seu filho recém-nascido. Outras foram enganadas e acreditaram que o procedimento era reversível.

O Canadá é considerado um dos países que mais promovem a “liberdade de escolha” para as mulheres. Adolescentes a partir dos 14 anos de idade, por exemplo, já não precisam obter permissão de seus pais para fazer um aborto.

Com menos de treze anos, caso os pais não concordem com um procedimento abortivo, um funcionário do governo está autorizado a intervir e permitir que o aborto seja feito. Também não há restrição de semanas de gestação em quase todos os estados e o procedimento é realizado no sistema público de saúde. O aborto é permitido no país desde 1969.

Crises de depressão
“No meio do trabalho de parto, elas seriam abordadas, assediadas, coagidas a assinar esses formulários de consentimento”, disse Alisa Lombard, do escritório de advocacia Maurice Law, a primeira firma nacional de direito indígena no Canadá.

“Muitas tiveram crises e depressão persistente, ansiedade e não estão mais conosco por causa dessas doenças e essas circunstâncias”, acrescentou.

A senadora Yvonne Boyer convocou o Senado esta semana para estudar o alcance da questão nacionalmente. “Se isso aconteceu na região de Saskatoon, aconteceu também em Regina e Winnipeg, onde há uma grande população de mulheres indígenas”, afirmou em uma entrevista.

Em uma declaração ao The Current, a ministra dos Serviços Indígenas, Jane Philpott, descreveu a esterilização forçada como “uma séria violação dos direitos humanos”.

“Todos nós temos um papel a desempenhar para garantir que os pacientes indígenas recebam assistência médica de qualidade, livre de preconceitos, incluindo a garantia de que os profissionais médicos recebam treinamento em segurança cultural, conforme estabelecido nos apelos à ação da Comissão de Verdade e Reconciliação”, continuou o comunicado.

gospelprime

from Blogger https://ift.tt/2K4UBEx
via SEO Services