Categorias
Sem categoria

Flordelis se apresenta e coloca tornozeleira eletrônica

A deputada federal e pastora Flordelis se apresentou na quinta-feira na Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) do Rio de Janeiro, para botar a tornozeleira eletrônica. Segundo a Seap, ela fez o procedimento em São Gonçalo, na Região Metropolitana.

A pasta informou em nota que “a deputada recebeu todas as orientações necessárias e cumpriu todos os trâmites de praxe para o cumprimento da decisão judicial” no local.

Flordelis foi intimada na noite de terça-feira, em sua casa, na Região Oceânica de Niterói, e tinha 48 horas para instalar o dispositivo. Ela recebeu o aviso às 19h, fora do horário do expediente do Tribunal de Justiça do estado e tinha até as 17h desta quinta-feira para ir à Seap.

A decisão do uso da tornozeleira foi da juíza Nearis dos Santos Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói. A magistrada acolheu um pedido do Ministério Público. Flordelis é acusada de ser mandante do assassinato do próprio marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho do ano passado.

A corregedoria analisa se houve quebra de decoro parlamentar, que poderia culminar na perda do mandato da deputada. A falta de decoro pode se dar pelo abuso das prerrogativas de parlamentar, recebimento de vantagens indevidas ou praticar irregularidades graves no desempenho do mandato que afetem a dignidade da representação popular.

O corregedor da Câmara, deputado Paulo Bengtson (PTB-PA), afirmou em seu relatório que a deputada não conseguiu provar que não cometeu a infração.

O parecer de Bengtson, entregue na quinta-feira, dia 1º, ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), recomenda a abertura do processo de cassação do mandato de Flordelis.

Fonte: Último Segundo
http://dlvr.it/RjPC1f

Categorias
Sem categoria

Apenas livros cristãos cresceram em vendas nos últimos 14 anos no Brasil, diz pesquisa

Somente o segmento de livros religiosos apresentou resultado positivo no Brasil nos últimos 14 anos. Ainda assim, o desempenho foi pequeno: entre 2006 e 2019, suas vendas aumentaram 2%. O dado faz parte da pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro, cuja atualização da série histórica foi divulgada recentemente, incluindo as informações do último ano.

O estudo é feito pela empresa de pesquisas de mercado Nielsen Book, com coordenação da Câmara Brasileira do Livro (CBL) e do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL). O levantamento tem como base uma amostra de editoras, correspondente a 61% do mercado brasileiro. Para comparação entre si, os números foram corrigidos conforme o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo).

A porcentagem não é grande, mas alguns autores nacionais dentro do segmento cristão notaram uma diferença nas vendas, por outro lado, editores de livros literários também sentem uma desproporção em relação aos títulos do catálogo editorial.

A pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, na edição de 2016, relatou que houve um aumento de leitores e que a Bíblia é o gênero mais lido no país, resultando em 42% dos leitores, enquanto obras, contos e romances ocupam, individualmente, 22% dos índices.

Literatura cristã em alta

Se beneficiando dos dados e acreditando na eficácia deles, a autora Larissa Pessoa se manifestou defendendo os índices: “Muitos dizem que esses números são quantitativos, mas não qualitativos, porém eu penso diferente. Qualidade e aprendizados são individuais, cada um sabe o que ganha com a leitura de um livro, seja cristão ou não.”.

A maceioense é autora de “Se não fosse o seu amor”, lançado em 2019, e no momento está trabalhando no processo editorial de “Amor perfeito”, a sequência da história. A filha de Larissa Pessoa, Sara Avelino, está seguindo os mesmos passos da mãe e no momento trabalha na edição do seu livro de estreia, um enredo infantil cristão.

Por outro lado, a publisher do Grupo Editorial Coerência, Lilian Vaccaro, se posicionou em defesa dos outros segmentos do mercado editorial: “Títulos de ficção e não ficção acabam ficando para trás quando o assunto é religião, no entanto, num país onde a leitura não é incentivada pelo governo, o importante é preservar o hábito.”

Queda a partir de 2014

Olhando o setor editorial como um todo, o faturamento caiu 20% no país nesses 14 anos, ainda que o resultado de 2019, um crescimento de 6%, tenha entrado na série histórica para melhorar o retrato. Se as vendas de livros para o governo forem tiradas do cálculo, a queda vai para 29%.

Ao avaliar a crise, os pesquisadores observam que o período de 2006 a 2019 mostra duas fases com características diferentes. Na fase 2006-2014 via-se uma estagnação, 0,1% de crescimento total do mercado. Já na fase 2014-2019 vem a queda de 20%. Segundo o levantamento, o ano mais dramático foi 2015.

O segmento com mais queda, de 41% na venda ao mercado, foi o de livros científicos, técnicos e profissionais (chamado de CTP na pesquisa). Estão nesse grupo produtos, por exemplo, usados em universidades. Considerando as vendas feitas ao governo, o declínio foi ligeiramente menor, de 38%. Essas obras são geralmente mais caras que as de outros tipos e enfrentam também as mudanças tecnológicas por que passa a educação. O faturamento com CTP subiu no começou do período, com crescimento de 17% de 2006 a 2014, época com maiores investimentos no Ensino Superior. Despencou, porém, 50% depois, de 2014 a 2019.

Entre as obras gerais, grupo em que estão os títulos literários, a queda nas vendas totais foi de 34%. Levando em consideração apenas as vendas ao mercado (sem as compras do governo), foi de 37%.

Já para os livros didáticos, as vendas caíram 8% no geral durante esse 14 anos. Excluindo da conta o governo, que é responsável por cerca de 50% do resultado nesse segmento, o encolhimento foi de 23%

Fonte: Guiame
http://dlvr.it/RjLWSh

Categorias
Sem categoria

Biden promete que aborto em qualquer mês de gestação vire lei nos EUA

Durante um tipo de “sabatina” realizada pela emissora NBC em Miami, na segunda-feira (5), o ex-vice-presidente Joe Biden prometeu “aprovar uma legislação” garantindo o aborto sob demanda (não apenas em casos de gestação de risco, mas conforme a vontade da gestante) e em todos os estágios da gravidez, caso seja eleito à presidência dos Estados Unidos.

O comentário veio em resposta a uma pergunta feita a ele pela estudante Cassidy Brown, de Orlando. A jovem prefaciou sua pergunta, sugerindo que as mulheres precisam do aborto para ter sucesso. Ela então expressou preocupação de que a decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos sobre o caso Roe v. Wade (1973), que impõe o aborto sob demanda em todo o país, possa ser anulada se a juíza conservadora Amy Coney Barrett for confirmada na Suprema Corte.

Biden respondeu que, embora o resultado da nomeação de Barrett ainda seja incerto, “‘ seria aprovar uma legislação que torne a decisão de 1973 uma lei do país”.

“Isso é o que eu faria”, acrescentou.

Em resposta à declaração de Biden, o presidente Donald Trump tuitou: “Uau. Joe Biden acaba de assumir uma posição sobre a decisão Roe v. Wade mais liberal do que Elizabeth Warren em sua mais alta posição”.

O plano da senadora Warren de maio de 2019 para fortalecer as leis pró-aborto incluía medidas como a criação de “direitos federais estatutários paralelos ao direito constitucional em Roe v. Wade”, aprovando “leis federais para impedir os esforços estaduais que limitam funcionalmente o acesso aos cuidados de saúde reprodutiva” e garantindo o aborto em todas as coberturas de saúde.

A companheira de chapa de Biden, Kamala Harris, divulgou um plano semelhante pouco depois de Warren. Porém os links desse novo plano agora redirecionam o internauta para a página da campanha presidencial de Biden e Harris (vice).

Na época em que o plano foi lançado por Kamala, o site pró-vida Life Site News reportou as premissas da proposta, citando parte do texto divulgado pela então senadora democrata dos EUA.

“Harris exigirá, pela primeira vez, que estados e localidades com histórico de violação da decisão sobre Roe v. Wade obtenham a aprovação de seu Departamento de Justiça antes que qualquer lei ou prática de aborto possa entrar em vigor”, dizia o texto.

Esse plano também afirmava que os estados pró-vida teriam o ônus da prova de que “nenhuma nova lei ou prática nega ou restringe o direito fundamental de acesso ao aborto”.

No debate vice-presidencial em 7 de outubro, Harris reiterou seu compromisso com o aborto sob demanda.

Fonte: Guiame
http://dlvr.it/RjHh5r

Categorias
Sem categoria

Terroristas separam passageiros de ônibus por religião e executam cristãos, no Quênia

Homens armados vinculados ao Al-Shabaab, grupo terrorista que atua principalmente no sul da Somália, atacaram um ônibus que saía de Mandera, no nordeste do Quênia, para Nairóbi, a capital do país. 

Os terroristas emboscaram o ônibus na terça-feira (6) enquanto o veículo atravessava uma ponte, informa a organização International Christian Concern (ICC). 

No início, os homens armados tentaram parar o ônibus acenando com as mãos, mas o motorista não parou. Quando os militantes viram que o ônibus não iria parar, abriram fogo contra ele.

Por causa dos disparos, sete passageiros do ônibus ficaram gravemente feridos. O tiroteio também fez o ônibus quebrar. 

De acordo com relatos da polícia local, os militantes embarcaram no ônibus e separam todos os passageiros por religião. No entanto, eles descobriram que a maioria das pessoas a bordo do ônibus eram muçulmanos somalis locais e ficaram bravos com o motorista do ônibus, por não ter parado.

Segundo a ICC, “os agressores teriam separado todos os cristãos do ônibus e depois os executado”. Ataques como este tornaram-se frequentes nos últimos seis anos. 

“Al-Shabaab está com raiva do governo queniano por apoiar o governo nacional da Somália. Eles conduzem esses ataques a cristãos no Quênia como forma de punir o governo queniano”, diz a organização.

Fonte: Guiame
http://dlvr.it/RjCwNG

Categorias
Sem categoria

Agência cristã de adoção ganha na Justiça o direito de não entregar crianças a casais gays

Uma juíza federal dos Estados Unidos decidiu na segunda-feira que uma agência de adoção cristã com sede em Nova York não pode ser forçada a fechar devido à sua política de apenas colocar as crianças com casais heterossexuais casados.

A juíza do Tribunal Distrital dos EUA, Mae D’Agostino, concedeu a liminar contra o Escritório de Serviços para Crianças e Famílias de Nova York (OCFS), depois que a agência cristã ‘New Hope Family Services’ abriu um processo contra funcionários estaduais em 2018, quando eles reivindicaram a política baseada na fé da organização violou uma lei estadual de 2013 que proíbe a discriminação contra candidatos à adoção com base na orientação sexual ou estado civil.

Em sua decisão, D’Agostino repreendeu a (OCFS) por sua interpretação da lei, argumentando que o pedido do estado “demonstra alguma animosidade em relação a crenças religiosas específicas”.

“Embora nem todas as evidências discutidas pesem a favor de uma conclusão de hostilidade quando vistas individualmente, a totalidade das evidências indica que a seção 421.3 (d), conforme promulgada e aplicada pelo OCFS, não é neutra e parece ser baseada em alguma hostilidade para com as crenças religiosas da New Hope”, escreveu ela.

Em um comunicado divulgado na segunda-feira, Roger Brooks, da organização ‘Alliance Defending Freedom’, o escritório de advocacia que representa a agência cristã de adoção, disse que a decisão mostra que as ações do estado “violaram direitos essenciais protegidos pela Primeira Emenda”.

“Esta decisão significa que a New Hope pode continuar oferecendo o apoio excepcional que tem fornecido por décadas, enquanto seu processo questionando a política inconstitucional do estado continua”, disse ele sobre a liminar de D’Agostino.

A decisão de D’Agostino veio após uma decisão de julho do Tribunal de Recursos do Segundo Circuito dos Estados Unidos. O painel de três juízes decidiu a favor da New Hope, enviando o caso de volta ao tribunal distrital. A juíza Reena Raggi concluiu que o grupo cristão tem uma “suspeita válida de animosidade religiosa”.

Para continuar a trabalhar em Nova York, ela escreveu, a New Hope teria que “transigir – ou seja, abandonar – suas próprias visões religiosas sobre família e casamento e subscrever a ortodoxia do estado em tais assuntos”.

Fonte: Guiame
http://dlvr.it/Rj85hn

Categorias
Sem categoria

Tradicional “bênção” é realizada por descendentes dos sacerdotes do Templo de Jerusalém

O rabino do Muro das Lamentações, Shmuel Rabinowitz, conduziu as orações durante a tradicional “bênção dos sacerdotes”, realizada na segunda-feira (05), em Jerusalém.

Neste ano, por causa da pandemia, puderam participar da comunhão apenas os moradores da Cidade Velha de Jerusalém e figuras proeminentes, como os dois grandes rabinos de Israel.

Diagnosticado com a covid-19, o presidente Donald Trump recebeu uma oração especial. “Que Deus cure completamente o presidente americano”, orou o rabino Rabinowitz.

O evento, que acontece em meio à Festa dos Tabernáculos, costuma concentrar dezenas de milhares de pessoas na esplanada do Muro das Lamentações, o lugar mais sagrado de oração para o Judaísmo.

Entre os fornecimentos da informação estava o embaixador dos Estados Unidos em Israel, David Friedman, de origem judaica e sacerdote, segundo um fotógrafo da AFP.

A bênção é recitada por membros da casta Kohanim (sacerdotes hebreus), que são, segundo a tradição, descendentes dos sacerdotes do Templo de Jerusalém.

O Muro das Lamentações está localizado na parte palestina da Cidade Velha de Jerusalém – ocupada e anexada por Israel – e abaixo da Esplanada das Mesquitas, o terceiro local mais sagrado do Islã.

Fonte: Guiame
http://dlvr.it/Rj4F1D

Categorias
Sem categoria

Cristãos devem estar preparados para perseguição em massa, diz ator Jim Caviezel

O ator Jim Caviezel afirmou em uma entrevista recente que os cristãos deveriam estar em guerra contra extremistas seculares, declarando que esta é “uma guerra que precisa ser travada e deve ser vencida”.

“Ninguém jamais cavalgou para a vitória apoiado em chavões morais falsos. Temos que falar a verdade com ousadia”, disse Caviezel a Megan West do My Faith Votes.

Caviezel afirmou que a escravidão e o sofrimento têm sido o destino do povo de Deus ao longo de grande parte da história e disse que muitos não fazem ideia do quão abençoados foram por viver em uma sociedade onde a liberdade religiosa prevaleceu, embora agora esteja precariamente em jogo.

“Você vai desejar nunca saber o que era democracia. Esse estilo de vida cristão logo desaparecerá ”, disse Caviezel. “Estamos falando de perseguições massivas”.

O ator que interpretou Jesus Cristo no filme de sucesso “A Paixão de Cristo” disse que enquanto a Bíblia narra os assassinatos de crianças pelo Faraó e o assassinato dos Santos Inocentes, a fim de apagar as vozes de Moisés e Jesus, por meio do aborto legalizado, “Nós assassinamos em um nível sem precedentes”.

Ele observou que as mulheres agora têm permissão para matar seus bebês até mesmo depois de nascidos, em estados americanos, como Nova York e na Virgínia.

Caviezel passou a citar de memória um conhecido trecho do discurso de Ronald Reagan, de 1964, “Encontro com o destino”. O ator parafraseou algumas linhas para descrever com mais precisão a batalha em que os cristãos se encontram, focalizando os males de nossos dias atuais, como o aborto e o sufocamento da liberdade religiosa:

“Não existe um homem vivo que enviaria descuidadamente o filho de outra pessoa para a guerra, e esse é o verdadeiro problema desta campanha, que torna todos os outros problemas que tenho discutido com acadêmicos, a menos que percebamos que estamos em uma guerra que deve ser vencida”, lembrou Caviezel ao citar Reagan.

“Aqueles que trocariam nossa liberdade pela sopa dos pobres do estado de bem-estar nos disseram que eles têm uma solução utópica de paz sem vitória. Eles chamam sua política de ‘acomodação’. E eles dizem que se nós apenas evitarmos qualquer confronto direto com este inimigo, ele esquecerá seus maus caminhos e aprenderá a nos amar. Todos aqueles que se opõem a eles são acusados ​​de belicistas. Dizem que oferecemos respostas simples para problemas complexos. E ainda assim eles têm a coragem de chamar isso de ‘Escolha’”, acrescentou o ator, continuando a citação.

“Bem, talvez haja uma resposta simples – não uma resposta fácil – mas uma simples: que você e eu teríamos a coragem de dizer às nossas autoridades eleitas que queremos nossa política nacional com base no que sabemos em nossos corações é moral certo”, destacou.

“Infidel”

Caviezel estreou no mês de setembro o filme “Infidel”, que aborda a questão da intolerância religiosa no mundo. 

“A perseguição bárbara aos cristãos é algo que ainda acontece hoje”, disse o ator, revelando a intenção do filme. “O objetivo seria criar um senso de urgência e relevância para os cristãos e não-cristãos que deveriam estar engajados nesta questão”.

Fonte: Guiame
http://dlvr.it/Rj0lbl

Categorias
Sem categoria

Sem mover braços e pernas, homem é batizado com ajuda dos irmãos: “Vi o amor de Deus”

Para o que a maioria das pessoas acredita ser impossível, Cedric e Sinthia dizem que é possível. Casados ​​há dois anos, eles foram batizados em 12 de setembro no Norte da França e juntos decidiram caminhar com Deus.

“Agradeço ao Senhor por enviar a Sinthia em minha jornada”, disse Cedric. “Uma mulher que tem o amor de Deus nela. Hoje, fico muito feliz por experimentar o que as pessoas pensavam ser impossível. Conseguimos. Casamos há dois anos e hoje estamos fazendo uma aliança com o Senhor. Glória a Deus!”

Cedric, de 39 anos, sofre de uma miopatia que o imobilizou em uma cadeira de rodas desde muito jovem. Sem conseguir mover os braços nem as pernas, ele é fisicamente dependente.

A deficiência, no entanto, não impediu Cedric de estudar, trabalhar e viver conquistas. Ele trabalhou por cinco anos no departamento de recursos humanos da SNCF, a ferrovia estatal francesa.

“Minha jornada foi cheia de armadilhas e tem sido um desafio para mim, especialmente no início dos meus estudos da universidade”, disse ele. “Por exemplo, às vezes eu me via no meio do inverno na chuva, incapaz de lidar com minha cadeira de rodas elétrica. Na época, não tinha ninguém para me ajudar”.

Ele continua: “Quase deixava cair tudo, mas o Senhor sempre esteve lá por mim, eu sei disso. Ele colocou no meu caminho pessoas que Ele usou para realizar Sua obra em minha vida. Agradeço muito a Deus por isso”.

Entre essas pessoas, Cedric cita seu amigo Jackson Sintina, que o convidou várias vezes para visitar sua igreja em Aubervilliers, cidade localizada centro-norte da França. 

“Sempre soube que Jesus era nosso Salvador; sempre tive Ele dentro de mim. Aos poucos, fui me aproximando cada vez mais da Bíblia e conversamos cada vez mais sobre isso com Jackson”, conta Cedric.

A pedido do amigo, Cedric contou seu testemunho em algumas igrejas da França. Para ele, compartilhar sua história é uma forma de expressar gratidão a Deus. “Achei que seria um jeito humilde e sincero de agradecer a Deus por tudo o que Ele me deu em minha vida”, disse Cedric. “Até as provações que Ele nos dá são para nos fazer crescer. Na verdade, Deus nos ama e eu posso testemunhar o Seu amor”.

Cedric diz que seu relacionamento com Sinthia também o aproximou de Deus. “É algo que mudou radicalmente a minha vida”, disse ele. “Através dela, posso ver o amor de Deus. Ela é uma mulher que ama a Deus e deseja servi-Lo. Ela é um verdadeiro presente do céu”.

Cedric sabe que muitas pessoas tiveram dúvidas sobre seu casamento, mas destaca: “Nosso casamento e batismo são perfeitamente normais se realmente acreditarmos em Deus. O que é impossível para os homens é possível para Deus. Esta é a mensagem de esperança e fé na promessa de nosso Senhor, que desejamos compartilhar”.

Fonte: Guiame
http://dlvr.it/Rhx4CN

Categorias
Sem categoria

‘Busquei forças no Senhor’, diz irmã do jogador Pato ao vencer câncer de mama

Gisele Rodrigues, irmã do jogador de futebol Alexandre Pato, compartilhou uma foto ao lado do médico mastologista André Marini em um post emocionado. A influencer conta que iniciou seu tratamento contra o câncer de mama há exatos três anos.

“O Dr. Marini foi o responsável por me dar uma das piores notícias de minha vida, jamais esquecerei desse dia… Minha família já sabia, uma semana antes, pois meus pais estavam em viagem, longe…e pediram para ele, o médico amigo da família, esperar eles chegarem ao Brasil, para dar o resultado da biópsia. ‘Pois bem, Gi!! Infelizmente não são notícias boas, não sei nem como dizer para você, mas infelizmente é câncer de mama’, disse ele. Perdi meu chão. Não fácil”, escreveu ela, que tem 35 anos de idade.

Gisele afirmou que o apoio de parentes foi fundamental. “Minha família foi meu suporte, minha base!! Saberíamos eu teria que enfrentar uma doença, demorou à cair a ficha. Sabíamos se seriam dias turbulentos, de altos e muitos baixos, mas por eu sempre Crer e ter Fé, busquei ao meu Senhor forças para enfrentar o que viria pela frente! Logo em seguida, fui encaminhada ao oncologista, para decidirmos sobre o meu tratamento. Estou aqui contando minha história, porque hoje faz três anos que dei início a luta contra o câncer e que venci”, postou.

Com a proximidade do Outubro Rosa, mês em que as campanhas de prevenção ao câncer de mama ganhar visibilidade, Gisele afirma que o diagnóstico precoce ajuda muito no tratamento. “Sabemos que o câncer não escolhe idade, cor e nem mesmo religião, por isso, previna-se, cuide-se. Câncer diagnosticado precocemente, há grande probabilidade de cura!! E você que está nessa luta, o mais essencial, nunca perca sua fé. Deus tem um propósito para cada um de nós, que possamos aprender a cada dia, com tudo que Ele nos proporciona! Celebre a vida todos os dias!”

Fonte: Guiame
http://dlvr.it/RhtgW1

Categorias
Sem categoria

Presidente da Turquia afirma que seu país tem direito sobre Jerusalém: “É a nossa cidade”

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, sugeriu que Jerusalém pertence ao seu país durante um discurso aos legisladores turcos em Ancara na quinta-feira (1º), segundo o jornal ‘The Times of Israel’.

“Nesta cidade que partimos aos prantos durante a Primeira Guerra Mundial, ainda é possível encontrar vestígios da resistência otomana. Portanto, Jerusalém é a nossa cidade, uma cidade nossa”, disse ele. “Nossa primeira qibla [direção islâmica de oração] al-Aqsa e a Cúpula da Rocha em Jerusalém são as mesquitas simbólicas de nossa fé. Além disso, esta cidade é o lar dos lugares sagrados do Cristianismo e do Judaísmo”.

O Império Otomano governou Jerusalém de 1516-1917 até que a Grã-Bretanha assumiu após a Primeira Guerra Mundial. Erdogan está empurrando o país constitucionalmente laico cada vez mais para o Islã conservador e considera que “Jerusalém é uma extensão da Turquia”.

Pouco depois de converter a igreja de ‘Hagia Sophia’ de Istambul em uma mesquita no mês de julho, Erdogan voltou sua atenção para a cidade sagrada localizada em Israel.

Ele disse em um post no Facebook que “o renascimento da Hagia Sophia é um sinal do retorno da liberdade à mesquita de al-Aqsa”, em Jerusalém.

Durante o discurso de Erdogan na quinta-feira, ele condenou “a opressão de Israel contra os palestinos e as práticas indiferentes que desprezam a privacidade de Jerusalém”.

“A questão de Jerusalém não é um problema geopolítico comum para nós. Em primeiro lugar, a aparência física atual da Cidade Velha, que é o coração de Jerusalém, foi construída por Solimão, o Magnífico (Califa do Islã e Sultão do Império Otomano do século XVI), com suas paredes, bazar e muitos edifícios. Nossos ancestrais mostraram seu respeito por séculos, mantendo esta cidade em alta estima”, disse.

Há muito tempo Erdogan é um defensor da causa palestina e reafirma o compromisso da Turquia com Jerusalém.

“Consideramos uma honra, em nome de nosso país e nação, expressar os direitos do povo palestino oprimido em todas as plataformas, com quem convivemos há séculos”, disse ele. “Com esse entendimento, seguiremos tanto a causa palestina, que é a ferida sangrenta da consciência global, quanto o caso de Jerusalém até o fim”.

O Ministério das Relações Exteriores de Israel não comentou o discurso de Erdogan.

Fonte: Guiame
http://dlvr.it/RhqfgV